DISCLAIMER: Ao continuar a navegar nesta página web, o utilizador está a concordar expressamente com a colocação de cookies no seu computador que permitem medir estatísticas de visitas e melhorar a qualidade dos conteúdos oferecidos.

Lançamento do livro Sobre a paisagem - Arte nas barragens portuguesas

Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia – Central Tejo, 21 de dezembro de 2018

O livro Sobre a paisagem - Arte nas barragens portuguesas é o culminar de um projeto lançado pela EDP em 2006 com o objetivo de aproximar duas realidades que, embora pareçam totalmente distintas, revelaram ser complementares. O Roteiro de Arte em Barragens, inovador a nível mundial, tem projetado o grupo em dimensões que vão muito além da sua principal atividade, reforçando o seu ADN enquanto impulsionador de arte.

As experiências vividas desde 2006 têm demonstrado que este projeto tem a capacidade de dar um novo rosto a estruturas já de si emblemáticas, não só pela escala, como também pela importância histórica e estratégica. Com este Roteiro, a EDP pretende criar um movimento cultural contemporâneo, dotando as regiões de um conjunto de intervenções de artistas conceituados, o que naturalmente contribui para o desenvolvimento local e reforça aquilo que tem sido o papel da EDP como maior mecenas empresarial da cultura em Portugal.

Tendo em conta o seu caráter cultural, e o interesse social comum, entendeu-se ser importante produzir um livro que guardasse a história destas obras, contextualizando-as através da explicação dos próprios artistas plásticos e arquitetos. E assim nasceu o livro Sobre a paisagem - Arte nas barragens portuguesas, que foi lançado no dia 17 de dezembro, no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia - Central Tejo, pelas 18h30.

O livro foi desenvolvido com a curadoria de Nuno Crespo, a produção gráfica e de design de Pedro Falcão, a fotografia de André Cepeda, textos de Isabel Lucas e colaborações de Aurora Carapinha, Francesco Careri, Nuno Crespo e Luísa Salvador. São retratadas no livro das intervenções de Alexandre Farto (Aka Vhils), na barragem da Caniçada; Rui Chafes e Eduardo Souto Moura em Foz Tua, José Pedro Croft e Álvaro Siza Vieira em Baixo Sabor, Pedro Calapez em Picote, Pedro Cabrita Reis em Bemposta, Graça Morais em Frades, João Louro em Alqueva e José Rodrigues no Alto Lindoso.