Solidariedade

A inclusão social é factor determinante no resgate das identidades individuais e colectivas das comunidades, no avivar do seu sentimento de pertença face à região, na potenciação das suas capacidades e talentos, na melhoria das suas condições de vida. Acreditamos que esta é uma alavanca crucial, propulsora do desenvolvimento socio-económico das regiões onde estamos e vamos construir barragens.

INICIATIVAS:


EDP Solidária Barragens

Inspirado no programa nacional “EDP Solidária”, o “EDP Solidária Barragens” é uma iniciativa anual que visa apoiar projectos que têm por base a melhoria da qualidade de vida e a integração de pessoas ou comunidades em risco de exclusão social, especificamente nas regiões e concelhos onde a EDP se encontra, neste momento, a desenvolver projectos de aproveitamentos hidroeléctricos. Um montante total de 300.000€ foi doado a projectos dos municípios abrangidos pela construção e reforços de potência das barragens Picote, Bemposta, Baixo-Sabor, Foz-Tua, Fridão e Alvito, resultante das duas primeiras edições (2009 e 2010 respectivamente).


Notícias relacionadas:

EDP financia 14 novos projetos sociais
Lisboa, 13 de Fevereiro de 2015
6ª edição do programa EDP Solidária Barragens analisou mais de 70 candidaturas
Investimento social da EDP associado a novas centrais hidroelétricas ultrapassa 1M€
Lisboa, 20 de Outubro de 2014
6ª edição do EDP Solidária Barragens arranca hoje. Programa apoia projetos sociais nas regiões abrangidas pelas novas barragens e reforços de potência
EDP Solidária Barragens financia 10 novos projectos sociais
Lisboa, 14 de Novembro de 2013
Investimento de 200 mil euros vai apoiar 2.500 pessoas
Apoios da EDP Solidária Barragens sobem para 900 mil euros
Lisboa, 07 de Junho de 2013
5ª edição do programa abre candidaturas para projectos sociais baseados nos concelhos abrangidos pelos investimentos em novos projectos hídricos
EDP Solidária Barragens financia nove projetos sociais
Lisboa, 19 de Novembro de 2012
Em Sever do Vouga vai nascer uma escola de canoagem adaptada para pessoas com mobilidade reduzida. Em Fridão e Alfândega da Fé avança-se com hortas biológicas para a comunidade e abastecimento de escolas. Há ainda um novo banco de equipamentos para situações de dependência, uma cantina social renovada, uma bolsa de cuidadores, uma instituição de apoio a portadores de deficiência que pode agora alargar a atividade a um concelho vizinho. São apenas alguns exemplos dos muitos projetos promovidos por instituições de solidariedade das regiões abrangidas pelas novas centrais hidroelétricas da EDP.
Programa destinado às instituições de solidariedade social recebeu este ano número recorde de candidaturas
Lisboa, 14 de Novembro de 2011
Hortas sociais, conservação de jardins, criação de bicho -da-seda, serviços de reparações domésticas, cedência de equipamentos ortopédicos, reequipamento de instalações com painéis solares, escola de pais são alguns dos projetos apoiados pelo programa EDP Solidária Barragens 2011.
EDP com novos apoios a projetos sociais nas regiões das barragens
Lisboa, 02 de Maio de 2011
A EDP lança hoje a 3ª edição do programa de apoio a instituições de solidariedade social das regiões abrangidas pelos novos investimentos hídricos. O EDP Solidária Barragens beneficiou até agora 13 instituições e mais de 15 mil pessoas.
EDP apoia nove projectos sociais em Trás-os-Montes e Castelo Branco
Lisboa, 08 de Novembro de 2010
2º edição do Programa EDP Solidária Barragens recebeu 46 candidaturas de instituições de solidariedade social
EDP reforça apoios a projectos sociais nas regiões das barragens
Lisboa, 19 de Julho de 2010
2ª edição da EDP Solidária Barragens lançada hoje. Programa expande-se, abrangendo todos os concelhos das novas barragens Baixo Sabor, Foz Tua, Fridão e Alvito, bem como reforços de potência de Bemposta e Picote
Quatro projectos sociais em Trás-os-Montes vão receber o apoio da EDP
Lisboa, 25 de Janeiro de 2010
A EDP vai apoiar quatro dos trinta projectos de solidariedade social apresentados a concurso no âmbito da 1ª edição do Programa EDP Solidária Barragens. Este programa destina-se a financiar instituições de solidariedade social da região de Trás-os-Montes e Alto Douro, na zona de influência das barragens de Bemposta, Picote, Baixo Sabor e Foz Tua.

Orquestras Geração

A “Orquestra Geração” é um projecto de inclusão social que junta no gosto pela música crianças de estratos sociais desfavorecidos. A ideia é inspirada num modelo nascido na Venezuela há 38 anos atrás e que já mudou por completo a forma de viver de milhares de crianças: alunos afectados pelo insucesso escolar são deste modo incentivados a desenvolver valores como a disciplina, a pontualidade, a persistência e o trabalho em grupo, entre outros.

Em Portugal, o projecto arrancou em 2007 com acções desenvolvidas no Casal da Boba, na Amadora, e tem vindo a ser alargado a outras localidades. A Fundação EDP, a Fundação Calouste Gulbenkian, o Ministério da Educação, a Escola de Música do Conservatório Nacional e as Câmaras Municipais das cidades envolvidas têm sido as entidades impulsionadoras e de suporte à implementação do programa.

Em 2009 a Fundação EDP celebrou um protocolo com as escolas de música, reconhecidas pelo Ministério da Educação, das regiões de Fridão e Tua, para a implementação do programa nas regiões onde a EDP irá construir novas barragens. A primeira réplica do projecto nestas regiões teve lugar em Amarante.


Notícias relacionadas:

EDP leva Projecto Orquestra Geração para Mirandela
Lisboa, 13 de Dezembro de 2010
27 crianças recebem 1ºs instrumentos e descobrem via da inclusão social através da música
EDP leva Projecto Orquestra Geração para Amarante
Lisboa, 28 de Junho de 2010
O Projecto, que começou na Amadora e envolve crianças de vários bairros, está já a estender-se a outras localidades

Para ti se não faltares

O programa resulta de uma parceria entre a Fundação EDP e a Fundação Benfica, com o objectivo de combater o absentismo e melhorar a assiduidade e os resultados escolares de crianças e jovens em risco, entre os 6 e os 16 anos.

Depois de um bem sucedido projecto-piloto que juntou 100 crianças na área da Amadora, este projecto, do qual a Fundação EDP se assume como Mecenas Principal, irá agora desenvolver-se noutras regiões, em articulação com os agrupamentos escolares. O projecto será desenvolvido com especial incidência nas áreas onde a EDP está a realizar os novos investimentos hidroeléctricos.

A par de inúmeras actividades desportivas, desenvolvidas numa lógica de integração social, o "Para ti Se Não Faltares" implementará também programas nas áreas das tecnologias de informação e comunicação, português e matemática.

Trata-se de um projecto que fomenta a inclusão social e a igualdade de oportunidades entre géneros, o desenvolvimento de competências individuais e sociais e a orientação para o mérito.


Notícias relacionadas:

Fundação Benfica, Fundação EDP e Câmara de Mondim de Basto promovem sucesso escolar
Lisboa, 26 de Maio de 2011
A Fundação Benfica, a Fundação EDP e a Câmara Municipal de Mondim de Basto deram hoje início ao projeto "Para ti Se não faltares!" com 66 crianças na Escola EB 2,3/S Mondim de Basto.
Fundação EDP e Fundação Benfica juntas no combate ao absentismo e insucesso escolar
Lisboa, 05 de Janeiro de 2011
Chama-se "Para ti Se Não Faltares" e tem por objectivo combater o absentismo e melhorar a assiduidade e os resultados escolares de crianças e jovens em risco, entre os 6 e os 16 anos, promovendo a inclusão social e a igualdade de oportunidades entre géneros, o desenvolvimento de competências individuais e sociais e a orientação para o mérito.

Distribuição de lâmpadas economizadoras

Desde 2009 que a EDP tem levado a cabo acções de distribuição porta-a-porta de lâmpadas economizadoras nas regiões abrangidas pela construção e reforços de potência das barragens, sensibilizando as comunidades para a eficiência energética. A 1ª edição desta iniciativa resultou num total de 120.000 lâmpadas entregues às populações.

As lâmpadas economizadoras (lâmpadas fluorescentes compactas) consomem menos 80% de energia que as incandescentes, podendo durar até 8 vezes mais, ajudando assim as famílias a pouparem na sua factura energética, ao mesmo tempo que estão a contribuir para a redução das emissões de CO2.

Esta medida está enquadrada num plano de distribuição de lâmpadas eficientes a nível nacional, cujo arranque teve lugar e 2007 e é financiada no âmbito do Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de energia eléctrica, aprovado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).