Desempenho Ambiental

O processo de Avaliação de Impacte Ambiental dos novos projectos, identifica e aprova medidas de minimização dos impactes ambientais mais significativos, assim como medidas compensatórias, quando consideradas justificáveis.

A calendarização destas medidas é definida a par do projecto de construção dos aproveitamentos e proceder-se-á à actualização da informação sobre cada uma delas, à medida que estas forem sendo executadas no terreno.

Nova Barragem do Baixo Sabor

  • Habitat de Compensação da Vilariça;
  • Valorização e Recuperação de Habitats de ribeiras afluentes ao rio Sabor;
  • Valorização do corredor ripícola no Médio e Alto Sabor e no rio Maças;
  • Programa de Protecção e Valorização de Habitats Prioritários;
  • Programa de recuperação e de abrigos e habitats para Quirópteros;
  • Programa de Conservação da Lontra;
  • Programa de Conservação da Toupeira-da-água;
  • Programa de protecção e valorização do Lobo ibérico no Nordeste Transmontano e Beira Alta;
  • Programa de protecção e valorização da Avifauna no Nordeste Transmontano;
  • Programa de protecção e valorização de Répteis, Anfíbios e Invertebrados no Vale do Sabor;
  • Centro de Interpretação Ambiental e Recuperação Animal (CIARA);
Clique aqui para saber mais

Nova Barragem do Foz Tua

  • Minimização da construção de infra-estruturas de obra e pisoteio do leito de cheias;
  • Plano de desmatação;
  • Renaturalização das áreas de estaleiro e de implantação de acessos temporários;
  • Salvaguarda e sinalização das áreas importantes para a fauna no local de obra;
  • Acções de sensibilização ambiental dos trabalhadores das obras de construção do aproveitamento;
  • Prevenção da contaminação de linhas de água;
  • Protecção da galeria ripícola ;
  • Criação de terraços de sedimentação artificiais;
  • Desenvolvimento de um sistema de micro reservas em leitos de cheias;
  • Desenvolvimento de bosque misto de Querci e Juniperus;
  • Restauração do habitat 9560 "Florestas endémicas de Juniperus spp";
  • Restauração e gestão do habitat "Bosques edafo-higrófilos de Celtis australis";
  • Preservação de uma área de características idênticas à área afectada e sua eventual integração no Sistema Nacional de Áreas Protegidas;
  • Criação de abrigos artificiais para morcegos;
  • Melhoramento da galeria ripícola;
  • Criação de zonas com vegetação palustre;
  • Criação de áreas de protecção para aves;
  • Reforço da vegetação ripícola nas linhas de água adjacentes à albufeira;
  • Promoção dos habitats da verdemã;
  • Promoção da espécie Margaritifera margaritifera;
  • Promoção da migração das espécies diádromas;
Clique aqui para saber mais

Reforço de Potência Alqueva II

  • Instalação de tratamento de efluentes domésticos e industriais;
  • Controlo rigoroso na gestão de Resíduos de Construção e Demolição e de Resíduos Sólidos Urbanos;
  • A minimização dos impactes na vegetação autóctone com a protecção e a realização de transplantes de zambujeiros e oliveiras;
Clique aqui para saber mais

Reforço de Potência Bemposta II

  • Plano Vigilância da Qualidade da Água;
  • Plano de Monitorização de Avifauna;
  • Plano de Monitorização da Fauna Piscícola;
  • Plano de Monitorização da Flora;
Clique aqui para saber mais

Reforço de Potência Picote II

  • Plano de Monitorização da Qualidade de Águas da Albufeira de Picote e de Bemposta;
  • Plano de Monitorização de Avifauna;
  • Plano de Monitorização da Fauna Piscícola;
  • Plano de Monitorização de Morcegos;
  • Plano De Acompanhamento Do Património Classificado Do Conjunto Da Barragem De Picote (PAPCCBP);
Clique aqui para saber mais