EDP 6ª Meia Maratona Douro Vinhateiro 2011: A "mais bela corrida do mundo"

Lisboa, 22 de maio de 2011

A EDP 6ª Meia Maratona Douro Vinhateiro 2011 "foi a melhor edição de sempre". A corrida duriense criou uma parceria com a Meia Maratona das Cataratas, no Brasil, e vai liderar o processo de criação de um Circuito Mundial de Maratonas em locais classificados pela UNESCO como Património da Humanidade.

Os vinhedos espalhados pelas encostas escarpadas, o Rio Douro que corta as montanhas e a vegetação local formam o quadro deslumbrante e único em que decorreu a EDP 6ª Meia Maratona Douro Vinhateiro 2011. Este evento desportivo ímpar, que no dia 22 de maio juntou, em Peso da Régua, mais de 10 mil pessoas, tem como cenário a mais antiga região vitícola demarcada do mundo, o Alto Douro Vinhateiro - Património da Humanidade.

As paisagens idílicas que o Douro oferece marcam os 21 quilómetros da competição, que se estende entre o Pinhão e o Peso da Régua num percurso totalmente plano, e que tem o tiro de partida na Barragem de Bagaúste, avançando pela linha do rio Douro e terminando na Avenida do Douro, no centro do Peso da Régua.

Além da EDP 6ª Meia Maratona Douro Vinhateiro 2011, esta grande festa desportiva ficou completa com a realização, em simultâneo, da 6º edição da Mini Maratona (com um percurso de 6 km), prova cuja verba de inscrição reverteu na totalidade para a Liga Portuguesa contra o Cancro, e da 3ª Meia Maratona do Douro Vinhateiro em Cadeira de Rodas.

Apelidada de "a mais bela corrida do mundo" e tendo como madrinha Rosa Mota, campeã olímpica da maratona em 1988, a prova masculina foi ganha pelo queniano Edwin Kiptoo, enquanto a atleta portuguesa Sara Moreira venceu de forma destacada a prova feminina. Edwin Kiptoo cortou a meta com o tempo de 01:04.06 horas, deixando Rui Pedro Silva (Maratona) a 31 segundos e Sérgio Silva (Maia AC) completou o pódio, a 01.15 minutos do vencedor. Por seu lado, Sara Moreira gastou 01:12.24 horas para percorrer os 21 km, triunfando com mais de dois minutos de vantagem sobre Mónica Silva (01:14.37), sua companheira de equipa no Maratona, e quase três para Doroteia Peixoto (01:15.17), do NA Joane. Na cerimónia de entrega dos prémios, a EDP esteve representada pelo administrador da EDP Produção, António Ferreira da Costa.

A prova tem a originalidade de ser a única a nível mundial que oferece a todos os participantes vinho do Porto, além da tradicional garrafa de água e bebidas energéticas, nos abastecimentos a cada 5 km.

Corrida duriense constitui parceria com Meia Maratona das Cataratas

Entretanto, a Meia Maratona do Douro Vinhateiro estabeleceu uma parceria com a Meia Maratona das Cataratas, prova que será realizada pela quinta edição em Foz do Iguaçu, Brasil, no dia 3 de julho deste ano. Esta prova brasileira caracteriza-se por ter metade do seu percurso dentro do Parque Nacional do Iguaçu.

O acordo de cooperação celebrado entre as duas provas realizadas em cenários fantásticos visa promover e divulgar a singularidade dos dois locais ? ambos classificados pela UNESCO como Património da Humanidade. A região vinhateira do Alto Douro obteve o seu reconhecimento em 2001, enquanto que o Parque Nacional do Iguaçu adquiriu a classificação em 1986.

Deste modo, a prova portuguesa recebeu a visita de representantes brasileiros que acompanharam os preparativos e o decurso da corrida duriense, estando já igualmente acordada a deslocação de uma delegação portuguesa aquando da realização da prova desportiva brasileira.

Prova portuguesa lidera criação de Circuito Mundial de Maratonas

Por último, importa referir que a organização da Meia Maratona Douro Vinhateiro prepara-se, segundo o jornal A Voz de Trás-os-Montes ('media partner' da prova), para mais altos voos ao dar início e conduzir o processo de criação de um Circuito Mundial de Maratonas em locais classificados pela UNESCO como Património da Humanidade.

Para consultar o site da prova, clique aqui.

Imagens