EDP reforça apoios a projectos sociais nas regiões das barragens

Lisboa, 19 de julho de 2010

2ª edição da EDP Solidária Barragens lançada hoje. Programa expande-se, abrangendo todos os concelhos das novas barragens Baixo Sabor, Foz Tua, Fridão e Alvito, bem como reforços de potência de Bemposta e Picote

A EDP vai aumentar o investimento em apoio social às populações abrangidas pelos novos projectos hidroeléctricos. A 2ª edição do Programa EDP Solidária Barragens tem este ano orçamento reforçado e uma área de intervenção geográfica mais ampla.

Além dos concelhos abrangidos pelo Sabor, Bemposta, Picote, Foz Tua, podem agora candidatar-se instituições de solidariedade social da região das futuras barragens do Fridão e Alvito. Um total de 17 concelhos: Miranda do Douro, Alfândega da Fé, Torre de Moncorvo, Macedo de Cavaleiros, Mogadouro, Alijó, Murça, Mirandela, Vila Flor, Carrazeda de Ansiães, Amarante, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Ribeira de Pena, Mondim de Basto, Castelo Branco e Vila Velha de Rodão.

O prazo de candidaturas inicia-se hoje e termina a 1 de Outubro. Serão escolhidos os projectos que o júri considere serem os que mais contribuem para a melhoria da qualidade de vida das populações, em particular dos mais desfavorecidos e em risco de exclusão social.

Na sua 1ª edição, em 2009, esta iniciativa premiou e apoiou financeiramente quatro projectos: oficina de artes gráficas da Cercimac -Cooperativa de Educação e Reabilitação dos Cidadãos Inadaptados; Smile -projecto de apoio a crianças e jovens da delegação da Cruz Vermelha em Alijó; projecto Mobilidade e Saúde, apoio a idosos promovido pelo Centro Social e Paroquial de Cerejais; Casa da Juventude na Junta de Freguesia de Picote concretizada através de trabalho voluntário de fornecedores e colaboradores da EDP.

O Programa EDP Solidária Barragens insere-se numa estratégia de promoção de desenvolvimento local. O conjunto de iniciativas já lançadas pelo Grupo visa garantir que os benefícios gerados pela expansão da produção de energia hídrica em Portugal são partilhados pelos que vivem junto dos novos projectos.

Ver regulamento em www.edp.pt.