EDP leva Projecto Orquestra Geração para Amarante

Lisboa, 28 de junho de 2010

O Projecto, que começou na Amadora e envolve crianças de vários bairros, está já a estender-se a outras localidades

A EDP alargou a Amarante o Projecto Orquestra Geração e procedeu, no passado sábado, à cerimónia simbólica de entrega dos instrumentos musicais (10 violinos, 4 violas d’arco, 4 violoncelos e 2 contrabaixos), aos primeiros 20 jovens músicos da localidade. Os jovens alunos do Agrupamento de Escolas Amadeo de Souza-Cardoso, com idades compreendidas entre os 10 e os 12 anos, começaram a ensaiar a 15 de Maio e estiveram já em condições de surpreender a plateia com uma pequena exibição.

Este evento teve origem na assinatura, em 2009, de um protocolo entre a Fundação EDP e as escolas de música, reconhecidas pelo Ministério da Educação, das regiões de Fridão e Tua, para a implementação do programa nas regiões onde a EDP irá construir novas barragens. Esta é a primeira réplica do projecto na região e teve a estreita colaboração da Escola de Música do Centro Cultural de Amarante.

A “Orquestra Geração” é um projecto de inclusão social que junta no gosto pela música crianças de extractos sociais desfavorecidos. A ideia é inspirada num modelo nascido na Venezuela há 38 anos e que já mudou por completo a forma de viver de milhares de crianças: alunos com elevados níveis de insucesso escolar são deste modo incentivados a desenvolver valores como a disciplina, a pontualidade, a persistência e o trabalho em grupo, entre outros.

Em Portugal, o projecto arrancou em 2007 com acções desenvolvidas no Casal da Boba, na Amadora, e tem vindo a ser alargado a outras localidades. A Fundação EDP, a Fundação Calouste Gulbenkian, o Ministério da Educação, a Escola de Música do Conservatório Nacional e as Câmaras Municipais das cidades envolvidas têm sido as entidades impulsionadoras e de suporte à implementação do programa.

A expansão deste projecto está associada aos investimentos do Grupo EDP nas regiões em que estão a ser construídos novos aproveitamentos hidroeléctricos e o objectivo é que estes investimentos possam beneficiar de modo notável as populações locais.

Imagens