DISCLAIMER: Ao continuar a navegar nesta página web, o utilizador está a concordar expressamente com a colocação de cookies no seu computador que permitem medir estatísticas de visitas e melhorar a qualidade dos conteúdos oferecidos.

Inauguração do Centro Interpretativo do Vale do Tua

Lisboa, 27 de fevereiro de 2018

Foi formalmente aberto ao público a principal porta de entrada do "novo" Tua.

Trata-se de um projeto inserido nas contrapartidas assumidas pela EDP relativamente à construção do Aproveitamento Hidroelétrico de Foz Tua.

Um investimento de cerca de 2 M€ que transformou dois antigos armazéns da estação ferroviária do Tua, num Centro Interpretativo vocacionado para, através de novas tecnologias, mostrar ao visitante as memórias do vale, da antiga ferrovia e do novo contexto resultante da construção da barragem de Foz Tua.

Na cerimónia de inauguração estiveram presentes, entre outros, os presidentes das câmaras dos quatro municípios vizinhos - Carrazeda de Ansiães, Alijó, Murça e Mirandela - o Presidente da Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Tua, o Diretor da Direção Regional da Cultura do Norte, e o Presidente do Conselho de Administração da EDP Produção.

São muitos os motivos de interesse que aqui se podem encontrar. Destaque para o túnel em cortiça onde é recriada uma cápsula temporal que direciona os visitantes para um percurso de milhares de anos, desde a dimensão geológica e natural do vale até ao seu povoamento. Está igualmente preparado para receber exposições temporárias.

Este equipamento vai ser gerido durante oito anos pelo município de Carrazeda de Ansiães.