EDP junta universitários de Trás-os-Montes com instituições sociais

Lisboa, 20 de agosto de 2014

Estudantes da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e do Instituto Politécnico de Bragança (IPB) vão apoiar instituições da região na conceção de projetos sociais a submeter ao programa de financiamento EDP Solidária Barragens.

O objectivo desta iniciativa inédita é colocar o saber das universidades ao serviço do desenvolvimento da região, garantindo aos futuros quadros um maior contacto com a realidade.

Para beneficiarem desta parceria, incentivada pela EDP através da sua Fundação, as entidades interessadas terão de se inscrever até ao próximo dia 29 de agosto. Nos dois meses seguintes, estudantes e instituições trabalharão no desenho e montagem de projecto, bem como na formalização das candidaturas. O período de candidaturas à 6ª edição do programa EDP Solidária Barragens decorrerá a partir de 20 de outubro até 7 de novembro de 2014.

Podem candidatar-se ao Programa EDP Solidária Barragens todas as entidades nacionais legalmente constituídas e devidamente registadas (IPSS, câmaras municipais, juntas de freguesia, escolas, ONG, empresas, etc.) com projetos de cariz social sem fins lucrativos.

Estão abrangidos os municípios envolventes à construção e reforços de potência dos aproveitamentos hidroelétricos EDP: Alfândega da Fé, Alijó, Carrazeda de Ansiães, Macedo de Cavaleiros, Mirandela, Mogadouro, Murça, Torre de Moncorvo, Vila Flor, Amarante, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Ribeira de Pena, Mondim de Basto, Sever do Vouga, Oliveira de Frades, São Pedro do Sul, Vale de Cambra e Vieira do Minho.

Nos cinco anos de existência, o EDP Solidária Barragens já financiou mais de 40 projetos nestes concelhos. Com um investimento total de 900 mil euros, a EDP está a reforçar a sustentabilidade das instituições e a sua capacidade de inovação na procura de soluções para as necessidades crescentes.