EDP Solidária Barragens financia 10 novos projectos sociais

Lisboa, 14 de novembro de 2013

Investimento de 200 mil euros vai apoiar 2.500 pessoas

São 10 os projectos vencedores do EDP Solidária Barragens 2013. Nesta 5ª edição do programa participaram mais de 60 entidades das regiões abrangidas pelos novos investimentos hidroeléctricos da EDP.

Entre os vencedores, há pequenos negócios sociais com o objectivo de reforçar condições de subsistência de famílias e de instituições. Há ainda projectos de capacitação e sensibilização de jovens para o empreendedorismo e hábitos de vida saudáveis, espaço para acolhimento e troca de experiências entre os novos rurais e comunidade local e também iniciativas de combate ao desemprego, promovendo a aprendizagem de profissões em vias de extinção.

A edição de 2013 contemplou ainda a atribuição de Menções Honrosas a três instituições: Centro de Promoção Social, Centro Social da Freguesia de Valadares e Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Carvalhais. O prémio assume a forma de auditorias energéticas.

No conjunto das quatro edições anteriores, o EDP Solidária Barragens beneficiou mais de 6.000 pessoas, abrangidas por 32 projectos vencedores em 15 concelhos. Somam-se agora os 10 novos projectos de 2013. Com um investimento total de 900 mil euros, a EDP está a reforçar a sustentabilidade das instituições e a sua capacidade de inovação na procura de soluções para as necessidades crescentes.

O apoio financeiro associado ao programa é, em muitos casos, acompanhado de apoio técnico e promocional.

Projectos vencedores:

• Santa Casa da Misericórdia de Macedo de Cavaleiros

Espaço “Sénior Interactivo”
Equipamento informático para espaço sénior, envolvendo outros parceiros como a CERCIMAC, numa lógica de partilha de recursos e reforço de redes. O Objectivo central deste projecto é a melhoria da qualidade de vida do idoso ao nível cognitivo, através de um conjunto de actividades que visam minimizar/reduzir perdas que resultam do envelhecimento, assim como melhoria de participação nas Actividades da Vida Diária (AVD). A implementação deste projecto visa a dinamização de um espaço capacitado na vertente ocupacional.

• Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental – Mirandela

Integração Profissional – Recolha de Óleos
O projecto visa a criação de uma actividade socialmente útil para pessoas com deficiência mental, nomeadamente a implementação de um circuito de recolhas domésticas, em escolas, restaurantes, hotelaria, refeitórios, entre outros. Serão ainda criados pontos de depósito dos óleos usados. Este projecto visa a integração de 5 pessoas com deficiência mental numa actividade que confere a aquisição de competências formativas e tecnológicas e que proporcionará a esses jovens intervir na comunidade e dar exemplos de boas práticas. Para isso será criado 1 posto de trabalho fixo; a aquisição de equipamento necessário ao desenvolvimento e funcionamento da actividade e elaboração de protocolos com várias entidades (Câmara Municipal, empresa Resíduos do Nordeste, empresas privadas, particulares). A implementação do projecto passará pela divulgação e sensibilização da comunidade e posterior recolha de óleos alimentares usados. Serão adquiridos oleões de diferentes tamanhos para distribuir por diversos pontos da cidade e locais(estabelecimentos comerciais e particulares).

• Associação Cultural e Social do Amieiro

Casa da Cultura
Remodelação da antiga “Casa da Cultura”, tornando este espaço útil e parte integrante de um conjunto de outros projectos levados a cabo pela ACSA. O Centro de Dinamização Social e Cultural, servirá de apoio aos diversos projectos da ACSA, permitindo o desenvolvimento de actividades de natureza social e cultural. Este centro permitirá espaços de debate e de encontro, bem como de estudo ou formação no âmbito do Reabilitarte, um projecto piloto a iniciar em Setembro de 2013 na área das demências e da reabilitação, física e cognitiva, da população idosa. Por outro lado, com o Centro de Dinamização Social e Cultural, pretende-se estimular a relação entre a comunidade e as várias vertentes de acção e áreas de intervenção da ACSA. O espaço servirá também, e directamente, a comunidade, para que possa organizar os seus próprios eventos (almoços, encontros), sendo fundamental a participação de todos no resgatar do património material e imaterial da aldeia, no Espaço Memória, permitindo o envolvimento na construção virtual e fotográfica deste espaço. A presença de fotografias, em grande formato, como elemento decorativo, reproduzindo momentos marcantes da história do Amieiro e seus habitantes, serão um marco estético e identitário que caracterizará de imediato a abrangência e a profundidade do projecto.

• Santa Casa da Misericórdia de Mirandela

Acessibilidades
Aquisição de Cadeira Elevatória para o Centro Cívico, melhorando a acessibilidade.

• Associação Prevenir

“EU PASSO…”
Projecto de Promoção de Hábitos de Vida Saudáveis que tem como população alvo jovens de 11-15 anos e como grupo estratégico, professores do 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico. Partindo da experiência no Concelho de Mirandela (onde o projecto está a ser implementado), pretende-se replicar o projecto nas escolas do Concelho de Murça. O projecto caracteriza-se principalmente pela capacitação/ formação dos professores (creditada pelo Conselho Científico – Pedagógico de Braga), que além de facultar o suporte teórico, permite fornecer uma componente prática (facilitando espaços de aprendizagem de metodologias para trabalhar as variáveis propostas no “EU PASSO…” com os jovens); dota os docentes de uma maior autonomia e segurança (designadamente quando têm de enfrentar situações relacionadas com os consumos de tabaco e álcool, sexualidade, violência, etc.); motiva os professores para a implementação do projecto; gera oportunidades de partilha de experiências; promove hábitos de vida saudáveis no próprio grupo estratégico e proporciona estratégias para envolver as famílias no projecto. Para além da Formação, outro aspecto chave do projecto é a monitorização e acompanhamento técnico (avaliação do processo) que possibilita o desenvolvimento paralelo de uma intervenção mais específica, com a sinalização e o acompanhamento de casos de risco pela equipa técnica da Prevenir, activando os recursos existentes como suporte social (ex.: Centros de Saúde, gabinetes de apoio da Câmara Municipal, etc.). No caso do concelho de Mirandela, foi-nos solicitada, pelo Agrupamento Luciano Cordeiro (professora Maria Gentil) ajuda no acompanhamento psicológico de alunos.

• Qualidade Basto - Empresa para o Desenvolvimento do Tecido empresarial Local, E.M

Recuperação de profissões em vias de extinção: saída para o desemprego
A Qualidade Basto EM, como entidade responsável pelo desenvolvimento económico e social local, aproveitamento de nichos de mercado, apoio técnico em consultoria e na criação de emprego, pretende levar a cabo um projecto que consiste na recuperação de profissões em vias de extinção ( o ferreiro, o calceteiro, o engraxador, o cesteiro, a rendeira, a alfaiate, o sapateiro, o amolador, o artesão...entre outras). Com estes projecto pretende-se criar um espaço de “incubação social de empresas”, isto é os jovens desempregados, que tenham ideias de criar um negocio e que têm poucos recursos, poderão utilizar este espaço para testarem a ideia de negócio nesta vertente e terão o apoio técnico (elaboração de plano de negócios) e terão oportunidade de receber conhecimentos práticos através das pessoas idosas que conhecem e /ou trabalharam neste ramo de actividade. A componente da formação também marcará presença aproveitando os recursos disponibilizados pela Qualidade Basto, deste modo, pretende-se promover a criação de pequenas unidades empresariais e a criação de emprego, contribuindo decisivamente para o desenvolvimento da economia local. Este projecto também tem um cariz social uma vez que a troca intergeracional de conhecimentos, será uma mais-valia a ter em conta, pois as pessoas idosas sentir-se-ão úteis para a sociedade.

• Centro Local de Animação e Promoção Rural

Ninho de actividades em meio rural
Criar um "Ninho de actividades em meio rural", aproveitando e confrontando a experiência da comunidade local e o incentivo dos novos rurais, incorporando valor acrescentado através de acções de marketing, design, comércio electrónico . Promover o diálogo, a interacção e a partilha entre os que estão (nomeadamente os desempregados) e os que chegam através de sessões de informação, acções de formação, visitas temáticas para a dinamização de actividades em meio rural . testar , através da auto-organização dos beneficiários, actividades profissionais com potencial económico . facilitar e apoiar a concepção, implementação e desenvolvimento de novos projectos através de informação, formação e acompanhamento técnico. Promover a comercialização dos produtos através do recurso às redes existentes (e muitas vezes desconhecidas pela comunidade), a participação em feiras e outros eventos, através do comércio electrónico e promover a criação de agrupamentos de compradores.

• Junior Achievement Portugal - Aprender a Empreender

"A Empresa"
Capacitação de jovens estudantes; formação na área do empreendedorismo e o combate ao abandono escolar e à exclusão social. Nestas áreas têm vindo a ser implementados programas de educação para o empreendedorismo, desde o ensino básico à universidade, com o intuito de ajudar os alunos a encararem a realidade envolvente como um conjunto de oportunidades de mudança. São também organizados eventos/competições que permitem uma exposição pública dos trabalhos desenvolvidos.

• Mimos – Cooperativa Agrícola, de Serviços e Artes, CRL

“De mãos dadas em rede” - Entreposto Social
Criar uma rede de escoamento de produtos, (através de uma nova abordagem comercial de produtos locais), de modo a dar a possibilidade ao produtor de escoar a sua produção, obtendo também um preço mais justo pelos seus produtos, gerando assim receitas. Pretende-se, assim, contribuir para a sustentabilidade local de uma região que está a envelhecer. Proporcionar também ao consumidor o acesso a produtos mais frescos e de qualidade, a preço idêntico, ou ainda inferior, aos dos produtos que adquire atualmente, envolvendo, deste modo, todos os intervenientes da região (produtores e consumidores) neste processo de desenvolvimento local e regional, reforçando o sentimento de valorização e respeito pelo que é nosso.

• Município de Vieira do Minho

“Raízes Solidárias”
Horta Social, Acessível e Pedagógica de Vieira do Minho. Disponibilização de uma área cerca de 1.227 m2, na qual serão criados 23 talhões hortícolas, dos quais 19 serão adaptados à Horta Pedagógica e Social e 4 à Horta Acessível. Pretende-se apoiar as famílias, na sua generalidade, no que respeita ao reforço da economia familiar, incrementando as competências sociais e profissionais através da realização de atividades social e economicamente úteis. A par, o “Raízes Solidárias” pretende ser um apoio para as pessoas com mobilidade reduzida e/ou portadoras de deficiências, potenciando a inserção e integração social e profissional das mesmas, numa ótica de lazer e/ou terapêutica. A vertente pedagógica está também presente, uma vez que este espaço proporcionará um maior contacto com a Natureza aliado à Educação Ambiental aos cerca de 1920 (Pré-Escolar, 1º Ciclo, 2º e 3º ciclo e Ensino Secundário) alunos do Agrupamento de Escolas Vieira de Araújo

Vídeos

Imagens