Condições de trabalho no Sabor são referência no sector

Lisboa, 30 de abril de 2010

"O exemplo destas obras deve ser seguido. Há poucas com estas condições", afirma o presidente do Sindicato da Construção de Portugal.

Albano Ribeiro visitou o Baixo Sabor, a 26 de Abril, acompanhado do Secretário de Estado das Obras Públicas, Paulo Campos.
Na semana em que se comemora o Dia Mundial da Segurança no Trabalho, o dirigente sindical e o governante quiseram mostrar os bons exemplos no sector da construção.

Trabalham actualmente no Sabor 727 trabalhadores. O número de acidentes limita-se a um. “Este valor é excepcional. Revela um índice de frequência de 0,65 e um índice de Incidência de 2,25. A construção civil em Portugal apresenta índices de Incidência de 82,9 em 2007 e de 76,7 em 2008. No Norte da Europa, o índice de frequência em obras subterrâneas foi de 21 em 2007”, sublinha António Ferreira da Costa, administrador da EDP Produção.

O desempenho revela a preocupação da EDP e do consórcio construtor (ACE - Bento Pedroso Construções, Odebretch/Lena Construções) com a formação dos trabalhadores e com a imposição de normas. Outra das preocupações tem a ver com as condições de vida dos trabalhadores no estaleiro. No Sabor há “Ar condicionado e net no estaleiro”, noticiava o Jornal de Noticias na edição de 27 de Abril. Há também um campo de futebol quase pronto a estrear, um espaço de lazer, uma sala de jogos, centros médicos e refeitórios. Cerca de 30% dos trabalhadores moram a menos 50km e 54% a menos de 100 Km, mas muitos só vão a casa nos fins-de-semana.

O secretário de Estado das Obras Públicas destacou ainda a importância da barragem para a economia do país. "Em Portugal temos um conjunto de obras públicas muito relevante, em que estamos a aumentar significativamente o nível de emprego. Há pouco cruzei-me com vários trabalhadores que estavam em Espanha ou no Senegal, o que demonstra bem a importância destas obras para que os nossos trabalhadores tenham emprego também em Portugal", frisou em declarações citadas pela Agência Lusa.
Paulo Campos realçou que, nos dias de hoje, "em que há uma conjuntura de crise a nível internacional, em que o desemprego tem vindo a crescer é muito relevante podermos assistir a obras que oferecem estas condições e que, sobretudo hoje, são geradoras de emprego no país".

Saiba mais aqui sobre o Baixo Sabor

Imagens