Portugal na liderança das renováveis

Portugal, no âmbito destas novas directrizes da EU, comprometeu-se a aumentar o peso das energias renováveis de 20,5%, em 2005, para 31% em 2020.

Fixou o 5º objectivo mais ambicioso entre os países membros. Trata-se de uma meta de aplicação transversal, abrangendo os sectores dos transportes, sistemas de aquecimento/arrefecimento e produção de electricidade. É, no entanto, este último que terá de fazer o maior esforço de incorporação de fontes de energia renováveis.

Quota das Energia Renováveis

Em 2020, cerca de 60% da electricidade consumida em Portugal terá de ser produzida a partir das várias fontes renováveis: hídrica, eólica, solar, ondas, biomassa. Para 2010, esse objectivo é de 45%.

A multiplicação de parques eólicos pelo país é já resultado desse posicionamento de liderança europeia nas renováveis adoptado por Portugal.

O aumento da capacidade de produção de hidroelectricidade, com o reforço de potência e construção de novas barragens, é também reflexo da mesma política energética.