Mais desenvolvimento

Os investimentos hídricos da EDP deverão gerar mais de 30 mil empregos, directos e indirectos. O contributo para o desenvolvimento da economia nacional é ainda visível na percentagem de incorporação nacional, que chega a atingir cerca de 80%.

Segundo estimativas do Grupo, o impacto destes projectos na balança comercial rondará os 700 milhões de euros por ano. O País poupará na redução de importação de combustíveis fósseis e em licenças de emissão de CO2. O cálculo tem por base o impacto directo das barragens e o indirecto, aquele que resulta da instalação de mais eólicas, só possível pelo suporte e armazenamento de energia garantida pelas centrais com bombagem.

A EDP vê ainda as barragens como factores de desenvolvimento local e regional. O Grupo está já a preparar um conjunto de iniciativas para estimular e acolher os interesses das populações locais, promovendo ainda parcerias com instituições educativas e sociais, entre outras.